Frio, Resfriado e Escova de Dentes: Por quê ficar atento?

Um dos grandes instrumentos para o auxílio na higiene bucal também pode acabar se tornando um grande depósito de bactérias. Talvez você já tenha imaginado isso, mas nunca se deu conta de verdade como é importante a troca da escova de dentes.

A recomendação médica é que a escova seja trocada a cada três meses, podendo ser trocada até antes caso ela apresente desgaste nas cerdas. Além disso, em épocas do ano como estas em que as temperaturas começam a cair e estamos vulneráveis a gripes e resfriados, é importante o cuidado com um utensílio tão tradicional e comum.

Em casos de gripe, resfriado ou infecção, é de extrema urgência fazer a cuidar ou trocar de escova. Por estar em contato direto com as mucosas, sua escova pode acabar se tornando a casa das bactérias, fungos ou germes que causaram a doença, facilitando a reinfecção. É muito importante também ter a certeza de que as escovas não se encostem, prevenindo que os causadores de doenças não fiquem andando de escova em escova na sua casa.

Daí você está lendo e se pergunta, mas um resfriado não causa danos a minha boca, causa?

Sim, a partir do momento em que o resfriado se instala, a dificuldade de respirar pelo nariz faz com que a maior parte da sua respiração ocorra pela boca. Essa alteração na condição da mucosa pode acabar provocando alguns problemas, tais como, halitose, gengivite, boca seca, ardor e inclusive língua saburrosa.

Da próxima vez que um resfriado aplacar sua casa, tome muito cuidado com sua escova e mantenha seu corpo e boca saudável.