Mordida Cruzada: Diagnóstico e Tratamento

Você com certeza já deve ter ouvido de algum amigo ou familiar sobre mordida cruzada. Essa é uma alteração comum de mal posicionamento dos dentes na população e identificá-la é essencial para o tratamento correto e adequado de cada caso. Além do fator estético, a mordida cruzada pode se tornar uma grande dor de cabeça para quem se preocupa com a sua saúde bucal.

A mordida cruzada costuma ser perceptível na maioria dos casos. Trata-se de uma maloclusão onde o posicionamento dos dentes é invertido. Ou seja, quando os dentes superiores ficam numa posição mais para dentro em relação aos inferiores. O contrário também é possível, quando os dentes superiores ficam à frente dos inferiores, prejudicando a mordida.

As causas podem ser diversas, como fatores genéticos, mal posicionamento dos dentes, falta de espaço na arcada e dentes extra-numéricos. O uso prolongado de mamadeira, ou hábito de chupar chupeta ou o dedo quando criança também são considerados fatores desencadeantes da mordida cruzada. Além disso, em alguns casos há o subdesenvolvimento ou o superdesenvolvimento da mandíbula, nesses casos o alinhamento dos dentes pode até estar correto, mas a estrutura óssea não permite o encaixe perfeito das arcadas superior e inferior.

A mordida cruzada se não tratada, pode prejudicar o desenvolvimento dos ossos da face, atrapalhando a mastigação, fonação e sua respiração. Além disso, pode aumentar a incidência de bruxismo, perda dentária e retração gengival na vida adulta. Por isso, para avaliar este problema, o mais recomendado é procurar um ortodontista para que ele possa fazer o diagnóstico preciso.

O tratamento ortodôntico é o procedimento mais usado para a correção das mordidas cruzadas. Tão logo diagnosticado o problema na infância, deverá ser tratado, pois como os ossos ainda estão em desenvolvimento, fica mais fácil a correção e evita a perpetuação de assimetrias faciais.  O uso de aparelhos ortodônticos fixos, semifixos, removíveis ou invisíveis irá variar de acordo com o seu caso clínico e a indicação do ortodontista.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco pela nossa página do Facebook ou Instagram, ou, marque sua consulta de avaliação com a Dra. Luciane Closs.